domingo, 6 de novembro de 2011




















Já fiz dos teus abraços ramos de ternura que não secam


e no teu colo aninhei afagos nossos que não cabiam dentro das palavras


Agora descanso serena porque nos guardo em lugar seguro e perene


É a tua pele dentro da minha pele



21 comentários :

teca disse...

Me encantei!!!! Com as palavras sentidas e a fotografia singela.

Um beijo carinhoso.

Cla Leal disse...

Pôxa, não tenho mesmo conseguido acompanhar os blogs diariamente, muito menos o meu... é uma pena!! Fico feliz de ver a sua dedicação e os seus trabalhos... adoro, Rute!
beijinho

photoattraction disse...

Gosto da fotografia. Da repetição e do grafismo.

ruimnm disse...

a linguagem das árvores por quem as sabe escutar.

mfc disse...

O toque das peles é imensamente sedutor!
A foto fala-nos de um caminho que é preciso percorrer... sempre!
O caminho que nos leva àquele primeiro sorriso encantador e ingénuo.

Sérgio Pontes disse...

As tuas palavras são tão giras, gostei

Fábio Martins disse...

A imagem retrata mesmo o inicio do Outono

Rute disse...

teca

É bom saber que gostaste...:))

1 beijinho grande

Rute disse...

Cla

'Pôxa' é uma expressão mesmo gira:))))))

Muito obrigada pela tua gentileza...

1 beijinho:)

Rute disse...

Pedro

É uma foto muito simples...singela, como diz ali a teca, mas também tenho alguma simpatia por ela...:))

Obrigada pelas palavras

1 beijo:)

Rute disse...

ruimnm

Agradeço as tuas palavras...gostei muito.

1 beijo:)

Rute disse...

mfc

...temos aqui mais um poeta...:))
Obrigada pelas tuas amáveis palavras.

1 beijo:)

Rute disse...

Sérgio

Obrigada:)

1 beijo

Rute disse...

Fábio

...era ainda um pronúncio de Outono...;)

1 beijo

Remus disse...

Se já fez isso tudo, então pode muito bem descansar.

Alguém assinalou o caminho e está a convida-la que o percorra.

Rute disse...

Remus

Já me fartei de fazer coisas, mas nunca chego a descansar porque há sempre mais e mais para fazer, como por exemplo escrever poemas para amigos...;)).

1 beijo:))

Remus disse...

Ora, ora, ora...
O que seria de si, sem estes seus "amigos virtuais".
:-) :-)

Rute disse...

Remus

Não existem amigos virtuais, quando trocamos impressões, olhares sobre o que cada um faz, quando nos envolvemos e partilhamos interesses e até sentimentos...a amizade deixa de ser virtual para passar a ser muito real. é claro que isto acontece mais com uns do que com outros;)

1 beijinho, amigo Remus:))

IRIS disse...

fizeste-me cantar assim: "hoje só por ser outono vou chamar-te meu amor" :-)

Rute disse...

IRIS

...e esse é um excelente título para uma fotografia desta Estação! Vou registar...ainda pode ser que ta roube;)

1 beijinho

Helder Ferreira disse...

"e no teu colo aninhei afagos nossos que não cabiam dentro das palavras"

Excelente! :)