terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Livre...


Tão belo, tão frágil e tão livre! O seu bando voou para sul e ele ficou, embora não soubesse do melhor sitio para dormir abrigado das agruras do tempo. Mas a sua fragilidade tem um não sei quê de majestoso e humilde, de liberdade!
Tanta ternura na maneira como viras a cabeça, talvez ainda apareça uma ovelha tresmalhada e te possas enrolar na sua lã quentinha e assim, no calor da noite e por algumas horas, seres inteiramente feliz mas não te esqueças que só vale a pena se for sublime...

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Anoitecer...


Quando anoitecia precocemente, ficava sempre uma réstia, uma fogueira no rosto que iluminava todas as gentes da aldeia. As árvores quietas emanavam aquele cheiro inebriante que inunda os corações da paz que só as coisas da natureza e da terra, conseguem trazer...

domingo, 7 de dezembro de 2014

O espírito do amor ...



Como pode desmaiar, terminar um amor de todo o sempre? depois de cada ruga que lhes nasceu enquanto dormiam lado a lado, enquanto passavam juntos mais uma noite, um dia, um ano... como esquecer a dor do prazer de cada filho que trouxeram ao mundo? Como relevar o cheiro, a maciez da pele que permaneceram intactos nos dois, incrivelmente inalterados, porque o tempo não muda tudo. e os risos cúmplices quando parecia não haver mais palavras?
Perdeu-se-lhe o rasto, o rumo, mas esse amor não acabou, vagueia por aí algures, sobrevoando noites de desespero...

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

terça-feira, 25 de novembro de 2014




Fotografia de Maria Ferreira

A  Maria é minha sobrinha e tal como aqui a tia, gosta muito defotografar e eu acho que ela tem muita sensibilidade para a coisa. Hoje mandou-me esta imagem e perguntou se eu gostava e eu só  podia responder que estava linda. 
- " Tia, se quiser pode pôr no seu blogue".
E aqui a tia, achou uma excelente ideia ;)




domingo, 23 de novembro de 2014

Parabéns Ricardo



18 ANOS

Quando já estava quase a ir-me embora lembrei-me que me faltava o Ricardo, que também fez 18 anos em 2014, apesar de já ter sido em Janeiro. Mas isso não interessa nada, faz parte do grupo dos meus sobrinhos que fizeram 18 anos no presente ano.
Este é o meu menino mais reguila, muito brincalhão, mas curioso e interessado em tudo o que o rodeia. É o nosso castanho, mais nenhum dos 21, tem esta cor. só a título de curiosidade, a mãe tem olhos azuis e é bem branquelas;)
Parabéns Ricardo, gosto muito de ti!


sábado, 22 de novembro de 2014

Parabéns Marta




18 ANOS


A Marta fez 18 anos dia 04 de Setembro, mas esta tia aqui não assinalou a data no blogue e os 18 anos dos meus sobrinhos não podem passar em branco! Quero dar-lhe os parabéns, porque ela é uma menina linda, adorável, uma excelente pessoa com um coração do tamanho do mundo...

Perguntam-me vocês : "porque é que a fotografia tem uma péssima qualidade e mesmo assim resolveste publicá-la"? A resposta é simples, não tenho outra mais recente e não queria deixar passar este momento em branco, esta teve que ser muito cortada e está cheia de grão e com garrafas lá atrás e com metade do braço da minha irmã em cima dela, etc...

Na verdade eles estão a crescer muito depressa e vão seguindo a vida deles e eu vejo-os cada vez menos. A vida é assim mesmo... mas que tenho saudades de quando eram todos pequeninos, lá isso tenho!


sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Parabéns Beatriz




- 18 ANOS -

Quero deixar aqui um grande beijinho de parabéns à minha querida sobrinha Beatriz, que é uma menina linda, ajuizada, amiga e com os olhinhos à chinês como o avô paterno, o pai e aqui a tia Rute. (Entre outros dos inúmeros primos :)

terça-feira, 18 de novembro de 2014

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Queluz



PALÁCIO DE QUELUZ

Fotografia de uma varanda da casa onde vivi a maior parte da minha vida


quarta-feira, 12 de novembro de 2014


Às vezes trago em mim todas as cores do mundo...


domingo, 9 de novembro de 2014





Levas-me até ao mar

com um sopro profundo

nem chego a sentir nos pés 

a rudeza da madeira

elevo a minha mágoa aos céus

olho o infinito como se fosse fogo

mais logo liberto-me, aprendo a voar...



sexta-feira, 7 de novembro de 2014

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Fé...



Fui passar este fim-de-semana fui a Fátima com cinco amigas, daquelas amigas do coração e que já vêm desde a adolescência. Pormenor à parte, uma delas é minha irmã.
Somos um grupo muito heterogéneo em termos de fé, mas isso não nos dividiu e tínhamos um propósito comum, rezar, ou meditar ou pensar, isso não é importante) por uma outra amiga nossa que fez agora uma operação muito complicada no IPO.

Eu fixei-me no lenço desta senhora, que se destacava naquela Igreja que me pareceu muito fria e impessoal. Uma voz falava lá à frente, mas as palavras soavam-me igualmente frias e impessoais. Resolvi então tirar a máquina fotográfica da mala, muito discretamente e fotografar aquele lenço, aquela imagem que quase me hipnotizava...