domingo, 2 de outubro de 2011























Não posso adiar o amor para outro século
Não posso
Ainda que o grito sufoque na garganta
Ainda que o ódio estale e crepite e arda
Sob montanhas cinzentas
E montanhas cinzentas
Não posso adiar este abraço
Que é uma arma de dois gumes
Amor e ódio

Não posso adiar
Ainda que a noite pese séculos sobre as costas
E a aurora indecisa demore
Não posso adiar para outro século a minha vida
Nem o meu amor
Nem o meu grito de libertação
Não posso adiar o coração

António Ramos Rosa





15 comentários :

the dear Zé disse...

http://www.youtube.com/watch?v=z_L_3jI4p6w

com um bêjo

Rute disse...

dear Zé

...tou triste :( ... não consigo que me apareça nada lá no you tube...vê lá se tens alguma letrinha trocada, sff. !

1 beijo

Rute disse...

dear Zé

já consegui lá chegar...Muito obrigada:)))

1 beijo

Sérgio Pontes disse...

Muito giro

mfc disse...

Não se pode adiar a felicidade que nos alimenta a vida...
A foto (linda...linda) é uma legenda perfeita para o poema!

photoattraction disse...

Bonito contraluz...
Parece de prata!

Remus disse...

Onde tudo é água e estado de maré, as formas são como miragens;
os corpos, esses sepulcros de almas, revelam as trevas que lá existem e o mundo ilumina-se de luz negra.

Uma imitação muito básica dos seus textos.
;-)

Rute disse...

Sérgio

Obrigada:)

1 beijo

Rute disse...

mfc

Muitas vezes adiamos a felicidade, por inúmeros motivos...às vezes até por comodismo! Mas que faz mal à saúde, lá isso faz;)

Obrigada:)

1 beijo

Rute disse...

Pedro A.

Obrigada pelas palavras e pela visita:)

1 beijo

Rute disse...

Remus

...não é imitação nenhuma, é criação tua...vou só alterar os últimos versos, senão o casalinho que está lá em baixo no mar ainda se assusta ... então vê lá o que achas assim :

" Onde tudo é água
e estado de maré
as formas são como a alma
em corpos de sereias
ardentes de desejo
que o dia se despeça
para que o mundo
brilhe por fim
sob a luz da noite
negra e macia
que sobre o mar cai
como uma promessa..."

1 beijo;)

Remus disse...

Mas isto assim, com as suas alterações, ficou excelente.
Muito bem!

Rute disse...

Remus

e assim fizemos um espécie de poema a meias;)

1 beijo:))

Helder Ferreira disse...

Contraluz, excelente! :)

Rute disse...

Helder

Obrigada :))

1 beijo