quarta-feira, 14 de setembro de 2011


" (...) Eu sei, não digas, deixa-me inventar-te.
Não é um sonho, juro, são apenas as minhas mãos
sobre a tua nudez
como uma sombra no deserto.
É apenas este rio que me percorre há muito e desagua em ti,
Porque tu és o mar que acolhe os meus destroços.
É apenas uma tristeza inadiável, uma outra maneira de habitares
Em todas as palavras do meu canto

Tenho construído o teu nome com todas as coisas.
tenho feito amor de muitas maneiras,
docemente,
lentamente
desesperadamente
à tua procura, sempre à tua procura
até me dar conta que estás em mim,
que em mim devo procurar-te,
e tu apenas existes porque eu existo
e eu não estou só contigo
mas é contigo que eu quero ficar só
porque é a ti,
a ti que eu amo..."

JOAQUIM PESSOA

12 comentários :

João Menéres disse...

Mas que maravilha de poema, RUTE !
Uma das mais belas poesias de amor esta do Joaquim Guerra.

Um beijo.

mfc disse...

O Joaquim Pessoa toca-nos de uma forma muito intensa!
Tem uma sensibilidade rara.

Helder Ferreira disse...

Não conhecia o autor... mas..

"são apenas as minhas mãos
sobre a tua nudez
como uma sombra no deserto"

lindo! :)

Rute disse...

João

Concordo plenamente, é uma poesia belíssima.

1 beijo:)

Rute disse...

mfc

Mais uma vez tenho de concordar, também é assim que sinto a sua poesia.

1 beijo:)

Rute disse...

Helder

Se não conheces, aconselho-te vivamente a ir à sua procura...é que vale mesmo a pena!

1 beijo:)

teca disse...

Que maravilha de versos... acompanhados de uma bela imagem...
Beijocas.

A.S. disse...

Rute,

Nos rios de água corrente
que passam nas tuas veias
entre ti e a nascente
as marés são sempre cheias...


Beijos...
AL

Remus disse...

Quando estava a ler, pensava que as palavras eram suas. E já estava todo contente porque ia ter excelente material (leia-se material com direito a bolinha vermelha), para dar-lhe cabo da mioleira. Mas depois, no final, vi que eram palavras do Joaquim Pessoa, e o meu filme, aquele que já tinha na cabeça, evaporou-se como por magia.
:-) :-)

Rute disse...

teca

...eu também adoro este poema...;)

1 beijinho

Rute disse...

AL

...mas isso que escreveste é um belo verso! Muito obrigada:))

1 beijo

Rute disse...

Remus

hehehehe...o que eu já me ri:)). Essa tua mente está sempre a congeminar enredos de bolinha vermelha, hehehehe...que pena o poema não ser meu...principalmente porque o acho simplesmente maravilhoso.

1 beijo:)