terça-feira, 13 de setembro de 2011




Às vezes queria
que as palavras
 pudessem soprar
 notas de música
assim suavemente
sem compasso de espera
e sem destino algum
outras vezes queria
que cada letra
fosse uma asa
e que juntas
voassem no céu
para desenharem
um poema que dissesse
gosto de ti até à lua...


16 comentários :

tossan® disse...

Que poema lindo! gostei demais! Suave
e desenhado na lua. Beijo

teca disse...

Eita que esses versos foram até o infinito agora...
Belos por demais!
Um beijo.

Remus disse...

Bela fotografia.
A ideia/sentimento de movimento e de fluidez é excelente.
É uma daquelas fotografias que não mostra nada de concreto, mas que acaba por mostrar tudo.
Parabéns, estou orgulhoso da Rute!

A.S. disse...

Rute,

Há utopias que se realizam! Basta acreditar que toda a poesia transforma a realidade!...:)


Meus beijos!
AL

João Menéres disse...

Uma verdadeira poesia esse desejo que formulas.
Tenho aqui duas asas à disposição, bem sabes.

Um beijo, RUTE.

Rute disse...

tossan

...também podemos fazer desenhos na lua...ou então com a cabeça na lua;)

* obrigada pelas tuas palavras:)

1 beijo:)

Rute disse...

teca

Obrigaga...o infinito é mesmo ilimitado, não é?...

* Obrigada pelas tuas gentis palavras:)

1 beijinho

Rute disse...

Remus

...o professor orgulhoso do aluno é bom sinal...;)

* Obrigada por tudo, Remus :))

1 beijo

Rute disse...

AL

Eu acredito piamentente nisso : " toda a poesia transforma a realidade", sem dúvida nenhuma! E ninguém melhor do que um poeta para o afirmar:)

1 beijo:)

Rute disse...

João

...já sei a que porta bater quando precisar de um par de asas a mais...é que às vezes as minhas não me chegam...;)

* Muito obrigada...

1 beijo:)

mfc disse...

Que linda essa expressão final!!
Muito terno este teu poema.

Sérgio Pontes disse...

Gostei =)

Beijinhos

Rute disse...

mfc

Obrigada...:)

1 beijo

Rute disse...

Sérgio P.

...do poema ou do 'pedacinho' da minha filha;)...

1 beijo:)

Helder Ferreira disse...

"um poema que dissesse
gosto de ti até à lua..."

um poema lindissimo e uma foto muito sensual (pelo menos para mim :) ).

Gostei muito da combinação das duas coisas.

Rute disse...

Helder

...é a menina do meio;) e é bom saber que gostaste do poema...

1 beijo:)