quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Ai os filhos...




A maior paixão da minha vida, são as minhas filhas, são a  maior empreitada e a obra mais feliz que me foi dada fazer. Não é fácil ser mãe, há muitos espinhos pelo caminho e por vezes cometemos erros. Desde que nasceram que lhes dei todo o meu amor e toda a minha atenção, mas eles crescem muito depressa e muitas vezes não nos entendemos...elas querem experimentar, eu digo que já experimentei e que não resulta, mas não, têm que ir lá confirmar e bater também com a cabeça, para perceberem que afinal era verdade...e assim vão crescendo e voando, cada dia um bocadinho mais para longe de mim e por vezes fica uma mágoa e uma tristeza, a dúvida se lhes demos o que mais precisavam : valores, referências, sentido de justiça e de responsabilidade. Sempre procurei dar liberdade às minhas filhas, deixá-las brincar até à exaustão, se calhar não devia ter sido assim tão, tão.... Mas a verdade é que as coisas não são só brancas ou pretas, há uma nuances pelo meio que penso que devemos respeitar...ai, tenho tantas dúvidas!

9 comentários :

Remus disse...

Vá-se lá perceber as mulheres.... E nessa casa, o que não falta é mulheres...
Com tanto estrogénio, depois admiram-se que andem assim todas esgazeadas e despenteadas.
:-D :-D

A Rute teve muita sorte. A divisão do branco e preto do fundo, ficou mesmo no meio da fotografia. Ou então, foi mesmo um enquadramento pensado, e após várias tentativas, lá conseguiu apanhar a miúda mesmo no meio da divisória.
Mais um grande efeito. O cabelo é como a ondulação do mar.

Eu, simplesmente! disse...

Dizer que os filhos são a bênção maior pode parecer redundante, se bem que não o seja.
Educá-los, transmitir-lhes valores, ensiná-los a voar, isso sim, é difícil.
Beijinho

Manu disse...

Nós mães temos sempre muitas dúvidas, mas quando lhes incutimos valores e temos consciência que demos o nosso melhor, há que deixá-los voar, podem cair, mas levantam-se e continuam o o voo com o destino que lhes foi traçado.
Adorei a foto, os cabelos esvoaçando condizem perfeitamente com as tuas palavras.

Beijinhos Rute

Antonio Torres Márquez disse...

Encantador blog el tuyo, un placer haberme pasado por tu espacio.

Saludos y buen fin de semana.

mariiana capela fotografia disse...

aiaiaiai, tem que deixá-las voar. De certeza que foi uma boa mãe :)
Não sei o que é ser mãe, mas acredito que seja das melhores coisas do mundo.

a fotografia está muito bonita.

beijinhos!

Nilson Barcelli disse...

Não há receitas infalíveis na educação dos filhos.
Mas o que é importante mesmo é transmitir-lhes o nosso exemplo (principalmente o lado bom...), mas sem grandes palavreados...
Tem um bom fim de semana, querida amiga Rute.
Beijo.

Fabricio K. Ramos disse...

O amor que sentimos pelos filhos não se compara a nada... Atualmente estou em uma fase de muitos estudos e raramente tenho tempo para me dedicar ao ócio com minha filha... Mas uma noite dessas, entre um texto e outro, ela sentou ao meu lado e disse: Papai, posso fazer carinho em você? Estou com saudades!!!! Imagina como eu fiquei!!!
A partir desse dia, mesmo que e tenha muitos compromissos, não deixo de brincar com minha filha, pois o tempo passa muito rápido e logo já não querem mais os pais por perto...
Abraços

Nadine Pinto | Fotografia disse...

Eu não concordo que os filhos sejam a bênção maior, mas sim a "materialização" da bênção maior. Em relação ao afastamento, sabes que não compreendo, porque sou absolutamente menina dos meus papás (e da avó, eheh). Nunca me afastei deles, nem mesmo na adolescência e também fui criada com imensa liberdade.
Beijinhos

Questiuncas disse...

Olhe que ser pai também não é pera doce.