quarta-feira, 7 de novembro de 2012

...






" Não sou nada.

Nunca serei nada.

Não posso querer ser nada.

À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo".



Fernando Pessoa ( Álvaro de Campos)


12 comentários :

Marina Linhares disse...

No fundo, somos TUDO e não percebemos...
Lindo post, Rute. Adorável!

ZEKARLOS disse...

Gosto, grande foto carregada de técnica, as linhas que nos guiam o olhar estão perfeitas. Muito bom. Bjs

Remus disse...

É indecente que a Rute só se tenha preocupado em fotografar o traseiro do homem, e não se tenha preocupado em ajuda-lo a carregar as sacas até lá cima.
Pensava que uma das máximas dos escuteiros é ajudar sempre o outro.
:-P :-P

Excelente sentido de profundidade, com as folhas secas que existem no chão a valorizar a ideia de "despedida".
Dos brancos sobreexpostos não vale a pena dizer nada, porque tendo em conta a envolvência do lugar, não haveria nada a fazer.

Carla Brito disse...

O caminho é mesmo esse!
Sempre em frente!
Agora um pouco a subir. Custa mais, mas sempre em frente! :)

Lacorrilha disse...

É dos poemas que mais gosto.
A fotografia está linda, adorei a rua estreita com apontamentos outonais.
Beijocas

Rute disse...

Marina

Obrigada:))

Beijinhos

Rute disse...

ZEKARLOS

:)) Ainda bem que gostaste...:))

1 beijo

Rute disse...

Remus

Mas eu quis ajudar...fui até ao cimo da rua a tentar levar os sacos ao senhor, foi ele que não quis!...então voltei para trás a correr para lhe tirar uma fotografia;)

...tb gosto das folhas secas

1 beijinho

Rute disse...

Carla

Obrigada pela tua visita e pelo teu comentário.

Volta sempre:))

Bjhs

Rute disse...

Lacorrilha

Eu também gosto imenso de Fernando Pessoa, com todos os seus rostos e personalidades.

* Sei que o Outono é a tua estação do ano;)

Obrigada e beijinhos

JOTA ENE ✔ disse...

Excelente. Fantastica foto !

Rute disse...

Muito obrigada, JOTA ENE :)

1 beijo