domingo, 17 de maio de 2009

Fragmentos de Mim

Hoje
pequenos fragmentos de mim morreram
perdi-me nos trilhos do absurdo
com que a vida por vezes me presenteia

gelei ou sequei?
Já não me recordo

terá sido um frio terrível que me empederniu
ou o sol abrasador
que me queimou os cabelos finos
como palha seca e amarela?

Já não me recordo...

3 comentários :

Margarida Faro disse...

Ontem
pequenos fragmentos de ti nasceram
Encontraste-te nos trilhos apetecidos
com que a vida por vezes te presenteia

Humedeceste, suaste
Embora não o queiras admitir

Nem um frio terrível te empederniu
nem o sol abrasador
te queimou os cabelos
finos como palha amarela

Não queres reviver-te assim
Mas queres recordar!

Clarice disse...

Hoje
encontras-te assim, inteira e preenchida de pequenos fragmentos que te fazem sempre maior... como se desfolhasses um livro...

Lady Godiva disse...

Ó Rute, desculpa lá, mas hoje não aguento mais: tenho de dizer à Clarice que, se te puseres a 'desfolhar' um livro, o risco de ficares cada vez... MENOR é enorme!
Vejam lá isso, porque os centímetros não são realidades para desprezar.