sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Saudades...



Eu até já ia para a cama, mas tenho andado cheia de saudades do meu pai e tinha que vir escreve-lo, caso contrário nem dormia! Estou zangada comigo porque devia arranjar tempo no tempo que me falta para o ir visitar muitas mais vezes.

Dentro do meu peito sinto-nos sempre assim, em jeito de abraço que me faz permanecer eternamente criança...


14 comentários :

Marina Linhares disse...

Tempo, é prioridade... ou seja, é só deixar algo de lado e substituir por um outro.
Deixe de fazer algumas coisas e vá estar com seu pai, ele é único, insubstituível e fará um bem enorme a vocês estarem juntos. Pode acreditar. Sinto saudades do meu e naõ posso abraçá-lo mais.
Linda foto dos dois.
Bjs.

João Menéres disse...

De repente, dá cá dentro umas saudades !...

Belo momento,Rute.


Um beijo amigo, um beijo que entende muito bem.

Existe um Olhar disse...

Este abraço que nos mostras perdurará no tempo. Uma imagem terna que demosntra todo o amor que te une a ele.

Beijinhos Rute

Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

Lindas palavras, perfeitas Rute!
Pai só temos um!
Linda dedicatória!
Bj

tossan® disse...

Nem me diga, sinto tanta saudade do pai e não posso mais visita-lo. Ah se pudesse o visitaria sempre! Beijo

Sweet disse...

Linda homenagem Rute.
Também eu fiquei com um nó na garganta ao ver esta imagem. Talvez porque já não posso abraçar o meu (nem a minha mãe)há mais de 16 anos, talvez porque as saudades, eu as sinto todos os dias... :)
A vida é assim, nunca perfeita, mas, como costumo dizer à minha filha, nunca deixes de dizer-lhe o quanto o Amas, nunca permitas que passe muito tempo sem um Abraço, porque eles são insubstituíveis.
Beijinho Rute

Fábio Martins disse...

Rute, experimenta ligar-lhe e dizeres-lhe isso :)

Remus disse...

Arranjar tempo ao tempo para estar com quem se ama, arranja-se sempre.
A falta de tempo, nunca pode ser desculpa.

Diana Tavares disse...

belas palavras :)

lis disse...

Oi Rute
Estava vendo as fotografias do Remus e li seu poema _ achei lindo e comparei-a ao Exupéry em Pequeno Príncipe.
Perfeito os dois.
Adorei seu blog, faz meu gênero.
Vou voltar, se deixares rs
um abraço

teca disse...

E aí bateu saudade do meu... que está com a gente só em coração!!!!!

Bom fim de semana.
Beijo carinhoso.

Rute disse...

A TODOS

...agradeço do fundo do coração. Infelizmente também já não tenho a minha mãe há vinte anos e todos os dias sinto a sua falta. Há pois que aproveitar o tempo que podemos para estar com quem mais gostamos.

* Com o meu pai, já fui resolver o problema das saudades;))))


LIS

Obrigada pela visita e ainda bem que gostaste aqui deste meu cantinho:)

Lacorrilha disse...

Eu sempre fui a menina do papá, o meu pai era o melhor do mundo. Digo era, porque depois do recente divórcio as coisas mudaram um bocado. Se calhar mudámos os dois, ainda não sei bem, mas tem sido uma dor daquelas. Não há vidas perfeitas.
A fotografia está um encanto, que venham muitas mais assim.
Beijocas

Rute disse...

Lacorrilha

Tenho a certeza que continuas a ser a menina do papá...não há divórcio que acabe com um amor desses. A vida nem sempre é justa e os acontecimentos vão-nos transformando e amadurecendo...e aquilo que não nos mata acaba por nos fortalecer...Desejo-te tudo de bom e como és uma mulher cheia de garra vais ultrapassar a dor...

1 beijinho grande:)