sábado, 14 de abril de 2012

Desassossego




Na sombra que deixa a noite

os olhos desmancham-se de desejo

e ardem-me como labaredas

percorre-me uma angústia incontornável

que me interroga sem palavras

num continuo e desassossegado

bater veloz do coração

numa incerteza que irrompe certeira

num querer vislumbrar sem sucumbir

até onde me é permitido SENTIR

sem me desconectar e desmembrar!

É que nem sempre destrinço

o sonho do riso a penumbra do ocaso

hoje nem me assistiu dizer

se o dia chegou a amanhecer...







20 comentários :

Yanneck disse...

chegou a amanhecer...desassossegado...
beijo

Rute disse...

Yanneck

...então sempre amanheceu!
Obrigada por teres reparado nisso para mim, não foras tu e ainda andava por aqui mais umas horitas às cegas...;)

P.S- O desassossego, esse, faz parte

1 beijinho grande:))

mfc disse...

Não sei se és melhor poetisa, se fotógrafa!
Sei que tens uma sensibilidade rara.

Beijos,

Existe um Olhar disse...

Um desassossego na penumbra onde as sombras se revelaram belíssimas.

Beijos
Manu

Rute disse...

mfc

... ... ... isto sou eu sem saber o que dizer...até fico sem jeito, como dizem os nossos amigos brasileiros...só posso agradecer-te e dizer que me soube bem ouvir as tuas palavras...:)

1 beijo

Rute disse...

Manu

Também gosto muito de sombras...obrigada pelas tuas palavras:)

1 beijinho

La sonrisa de Hiperión disse...

Preciosos los versos y la imagen que nos has seleccionado.

Saludos y buen domingo.

teca disse...

Esse desassossego às vezes me pega de surpresa...

Beijo de domingo com flores.

Fabricio K. Ramos disse...

Poema e imagem que se completam... Aliás, que imagem linda!!!

IRIS disse...

estarreci, Rute. essa tua coragem de sentir, até ao fim, para transformar (no dia em que vi este post a primeira vez, não me foi possível comentar, estava incapaz de transformar).
beijinho (adorei a foto, também)

Remus disse...

Uma fotografia tenebrosa.
Aquela planta faz lembrar as garras de um qualquer monstro que está escondido e pronto para atacar.
;-)

Excelente controlo da luminosidade e composição.

Rute disse...

La sonrisa de Hiperión

Muito obrigada...

Saludos;)

Rute disse...

teca

É verdade...comigo também acontece assim, quase sempre de surpresa...!

Obrigada pelas flores...Adorei:))

1 beijinho

Rute disse...

Fabricio

Muito obrigada pela visita e pelas palavras...:)

Volta sempre

Rute disse...

IRIS

...e não é que me deixas sempre a reflectir? Quer lá, entre luzes, quer aqui, onde a efemeridade é inexorável...Mais uma vez foste clarividente!...é preciso a capacidade de transformar depois de digerir...refiro-me àquilo que sentimos, claro. e nem sempre isso nos é possível, às vezes é mesmo terrivelmente difícil!!! Já para sentir, não é preciso nada, senão...sentir...;)

1 abraço de agradecimento pelas tuas palavras que me deixaram as antenas no ar...:))

Rute disse...

Remus

É tenebrosa de feia? Ou tenebrosa de assustadora?! ou outra coisa qualquer?...não explicaste...:(

1 beijinho para ti:)

Remus disse...

Tenebrosa de assustadora.
Porque de feia, a fotografia não tem nada.
:-)

Rute disse...

Remus

Ah...assim já sei;)

Bj

rui mnm disse...

sim, sim, sim! uma Grande fotografia.

Rute disse...

rui mnm

Ainda bem que gostaste:))

* Obrigada pela tua visita

1 beijo