terça-feira, 14 de fevereiro de 2012






Não consigo fazer grandes planos para a minha vida. Na verdade não confio muito em planos, provavelmente porque muitas das vezes o desenrolar dos acontecimentos acabou por torná-los impossíveis e outras, eu própria desisti deles por, com o passar do tempo, deixarem de fazer sentido,  me parecerem desinteressantes, absurdos ou simplesmente uma absoluta perda do meu precioso tempo. 
Sinto cada novo dia como uma oportunidade que me foi concedida  para me sentir feliz e não espero que essa felicidade me caia do céu, porque do céu, só cai o granizo, a chuva, e às vezes nem isso... Vou à procura, invisto em mim e nas minhas relações com os outros, o que acaba por ser indissociável . E é por aí que começo e é possivelmente esse o meu maior plano para a vida e é talvez por isso que raramente me fidelizo a coisas que não se relacionem com pessoas e com afectos.
Porque em relação ao resto, ao que o dia-a-dia nos reserva,  nunca se sabe...porque " a vida não é justa, porque se fosse, chama-se Justa e não Vida", como dizia no outro dia uma Professora, a uma das minhas filhas...


13 comentários :

João Menéres disse...

Planos, actualmente ?
Ficariamos doidos !
Tens razão, RUTE.
Só com afectos.
E, mesmo assim, alguns falham e não há troika que nos acuda...

Um beijo.

mfc disse...

Faço poucos planos... mas sonho muito!
A foto é de delicadeza que toca... a brincadeira entre o adulto (mãe?) e a criança... o passar da mensagem... a aliança que nos torna eternos!
E o contraluz eo véu a transmitirem uma atmosfera, não de planeamento... mas de um sonho que se quer concretizar naquele auxílio à quele crescimento daquele ser, querendo em troca apenas sorrir!
Liiindo!

SKIZO disse...

Excelente.texto
Excelente.Imagem

Sérgio Pontes disse...

Realmente planos, acho que dificilmente alguem hoje em dia os consegue realizar. Beijinhos

Remus disse...

Eu já fiz mais planos do que faço actualmente. Acho que a idade e o tempo, estão a ensinar-me a ver e a sentir as coisas como a Rute sente.

Bonitas sombras chinesas. A avaliar por esta fotografia, diria que foi de um momento de associado à paz e à fraternidade.
Ando lá perto? :-)

Rute disse...

João

Concordo consigo, a conjuntura actual levar-nos-á ao desespero se não nos detivermos mais naquilo que somos, naquilo que somos para os outros e naquilo que os outros são para nós...lá está...sempre os afectos. Aí sim, vale a pena acreditar, mesmo que de vez em quando tenhamos algumas desilusões, mas isso faz parte da vida, não é?

1 beijo:)

Rute disse...

mfc

...eu também pertenço a esse grupo dos que sonham muito, mas isso é que me mantém viva...;)

* Por acaso são duas crianças, na fotografia. Mas gostei muito de ouvir a tua interpretação da imagem.

1 beijo:)

Rute disse...

SKIZO

Obrigada pela visita e pelas palavras:)

1 beijo:)

Rute disse...

Sérgio

...parece que estamos todos no mesmo barco, não é?...;)

1 beijo:)

Rute disse...

Remus

Penso que a idade e o tempo nos trazem a percepção de muitas coisas...eu diria que é a experiência de vida, ou as várias experiências com que a vida nos brinda, umas boas, outras dolorosas e más...etc...e depois cada um tem que ter a sabedoria de viver o melhor possível com aquilo que lhe saiu na rifa. ...e já me fartei de falar, não foi?...

* aquela fotografia foi tirada no dia do lançamento do livro do meu irmão. E ali, naquele cenário, alguns escuteiros fizeram uma pequena encenação de um pequeno excerto.
Na verdade andaste mesmo muito perto...;)

P.S - E agora um segredo, aqueles dois miúdos é minha mai nova e o mai novo da Clarice, que andavam por ali a brincar antes do evento começar...

1 beijo:)

ss disse...

Rute,
fiquei encantada com a foto, mesmo!

Quanto a planos...bom, estes últimos meses mostraram-me que planos não se devem fazer se queremos manter a sanidade mental!
Realmente a vida ensina-nos muita coisa, mesmo quando achamos que já mais nada nos pode surpreender.
bjs

Rute disse...

SS

Obrigada pela tua visita:))

* É bom saber que gostaste da foto...

Concordo contigo em relação a planos...só penso neles a curto prazo e tento fazê-los apenas para cada dia...a vida é uma caixinhas de surpresas, umas vezes boas, outras más.

Desejo-te muitos bons momentos..às vezes quando menos esperamos!

1 beijinho, Sónia:)

ana barata disse...

Rute identifiquei-me tanto nestas palavras.... É, de facto, a rede de afectos que vamos tecendo ao longo desta nossa passagem o que lhe confere significado e substância; o resto são "miudezas" da vida, que realmente não é justa muitas vezes....
Beijinho.