sábado, 27 de abril de 2013

"Alegria"



Admira-me a tua beleza infantil 

a sinceridade estampada 

nesses teus olhos verdes, translúcidos. 

Olhar-te é sempre um acto 

de imensa ternura e paixão.

Lembras-me as flores do campo

e as marés vivas nas praias desertas

em finais de Verão ...




8 comentários :

Caroline Godtbil disse...

Olhar-te é sempre um ato de imensa ternura e paixão... grandezas contraditórias aparentemente mas no amor, abrangentemente complementares.
Teus textos sempre acariciam meu coração.
Beijokas.

:.tossan© disse...

Linda quanto os olhos verdes, mas nem tanto quanto a tua poesia que me fascina, tanto como esta que me apresentas. Beijo

Marina Linhares disse...

O texto, formidável. E a foto deslumbrante!
Acertou nas duas coisas. Perfeito.

Manu disse...

Uma autêntica tela, adorei!
Não queria repetir-me, mas tem que ser: ai o poema!!! lindo!

Mona Lisa disse...

Uma dança de cor e prazer!

Adorei!

O poema...belíssimo!

Beijinhos.

Remus disse...

Mais uma vez, imagino a Rute vestida com o seu vestido cor-de-rosa, aquele com flores amarelas estampadas, a caminhar aos saltinhos e segurando a beira do vestido por forma a ele não ficar caçado nas plantas.
:-)

Adorei este jogo de "focado/não focado". Para mim, é uma fotografia que "transpira" a início de Verão.

Kaipiroska disse...

Oh Rute!!! Adorei adorei adorei esta foto! Está tão bonita! E o texto maravilhoso :) Um par perfeito!

teca disse...

Preciosas letras e imagem... adorei!

Beijos e flores de outono.