segunda-feira, 22 de abril de 2013

A solidão era estrondosa...


Estava um sol radioso, as crianças corriam e riam de alegria, os casais, de mãos dadas, faziam a sua caminhada semanal. Era um dia de primavera há muito desejado e ninguém escondia a sua felicidade. Eu andava deitada em cima da relva, com a máquina fotográfica em posição, à espera de "agarrar" umas pequenas flores amarelas que teimavam em ficar mal no retrato...foi então que olhei para o lado e ali estavas tu, a preto e branco, sozinho e a preto e branco  e à tua volta tudo era prenuncio de escuridão! até as flores amarelas se tornaram cinzentas. A solidão era estrondosa, produzia um ruído triste, forte, triste e forte. Olhavas para o infinito e lembravas-te do tempo em que os teus filhos ainda vinham, em que o teu amor encostava a cabeça no teu ombro e não era preciso mais nada...olhavas o infinito e olhavas de novo e eu ali contigo a querer dizer-te "eu estou contigo", a querer gritar-te, "eu estou contigo", sem saber explicar-te como isto aconteceu, a verdade é que estive todo o tempo contigo...


24 comentários :

Caroline Godtbil disse...

A solidão da alma pode ser mortal.
Beijos.

Marina Linhares disse...

Sem comentários... está tudo dito... tudo registrado, e bem registrado através do seu olhar e forma de pensar.
Só não sabemos (e jamais saberemos) o que realmente se passou naquele momento... no que ele verdadeiramente estava pensando... e isso, agora, é o que pouco importa. Valeu a captura e os dizeres.
Bjs.

Questiuncas disse...

Magnífico.
Só de ler este texto, com esta fotografia a ilustrar, já ganhei o dia.
Adorei.

Manu disse...

Eu diria que é uma solidão acompanhada.
As palavras e a imagem são de uma força que só tu sabes exprimir de maneira brilhante.

Beijinhos Rute

Remus disse...

Será que duas solidões não se podem anular mutuamente?
Será que não é como em matemática, quando nos ensinam que, menos com menos dá mais?

Bonito momento (no sentido de ser poético) e bem retratado. A junção dos diversos elementos pela composição foi bem concretizada.


Questiuncas: Basta ver e ler para ganhar o dia? Não é preciso trabalhar?
:-P

Mona Lisa disse...

Solidão de quem sente saudades que de tanto doerem escorrem pelos olhos...

Magnífica foto. O P&B acentuou-lhe a nostalgia.

Beijinhos.

L.Reis disse...

E ouve-se aqui esse barulho imenso do ser só...como sempre: aplausos!!

Kaipiroska disse...

Uma bonita história, apesar de triste e algo melancólica :)

Lacorrilha disse...

Caramba, mulher. Quando é escreves um livro? Já estou na fila para os autógrafos.
Beijinhos

ZEKARLOS disse...

Muito bom, excelente viagem que acabei de fazer sem sair do meu lugar. Bjs

the dear Zé disse...

outras vezes o ruído é uma parede que nos isola...

(parece que há por aí um canito à espera de uma visita...

tantos obrigados)

bêjo, e mais outro por isso

Luis Lapa disse...

Belo momento Rute,gosto!!

Rute disse...

Caroline

Acredito que sim, devemos lutar contra ela.

1 beijo:)

Rute disse...

Marina

Nunca saberemos os pensamentos alheios, não conseguimos lê-los e ainda bem...;)

Muito obrigada

Rute disse...

Questiuncas

És muito generoso:) E fico feliz por saber que ajudei alguém a ganhar o dia.

Gracias:)

Rute disse...

Manu

... assim até fico 'sem jeito', como dizem os nossos amigos brasileiros...ainda bem que gostaste:)

1 beijinho

Rute disse...

Remus

Agora que perguntas, acredito que sim, que duas solidões se podem anular uma à outra, é preciso é andar de coração aberto.
Deixa lá o questiuncas em paz, pois se ele já ganhou o dia, pode ser que o patrão o dispense do serviço;

1 beijinho

Rute disse...

Mona Lisa

a frase que escreveste é muito bonita..." solidão de quem sente saudades que de tanto doerem escorrem pelos olhos...". Não pude deixar de escrever de novo...obrigada por este momento!

1 beijinho

Rute disse...

Lina

Gosto sempre tanto de te ver por aqui...muito obrigada pelas tuas palavras.

1 beijinho grande:)

Rute disse...

Kaipi

Infelizmente há cada vez mais histórias tristes de pessoas infelizes e sós. Tenho uma enorme tendência para reparar nelas e isso angústia-me muito.

1 beijinho

Rute disse...

Lacorrilha

Não tenho estaleca para tanto, mas se isso vier a acontecer, podes ter a certeza que não me vou esquecer de ti, amiga;)

1 beijinho

Rute disse...

ZEKARLOS

Ora ainda bem que gostaste:))

1 beijinho

Rute disse...

dear Zé

Verdade, também acontece...

* Espero que aprecies o canito que é bem fofinho.

Beijinhos

Rute disse...

Luis

Que bom ver-te de volta:))

Ainda bem que gostaste

1 beijinho