quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Selfie ...





Apetece-me chorar por ti... porque já foste

há tantos dias e nunca mais voltas!

eu sei que ainda foram só umas horas mas já dói tanto

deixaste-me no vazio dos abraços incompletos

que indiciavam marés e prometiam noites

com o vagar da ternura das nossas  lágrimas silenciosas...

E de tantas horas que tínhamos juntado juntos

erguemos um mar nosso, incomensurável

poderoso e com  estatuto próprio de um mar que o amor fez

com a água translúcida dos teus olhos perdidos no verde cinzento

com o sal que seca no corpo depois do suor do amor

e do riso partilhado atropelado pelo prazer que faz

derreter os ossos, ficando as pernas bambas, os braços lassos...

molhados pelos beijos que o corpo pede na loucura

no desejo cego de não nos perdermos outra vez...

pele com pele, lábios, os corpos a darem-se frutos

a florir...flores vermelhas a brotar e a encher o mar

uma explosão potente da natureza no seu  mais belo expoente,

o amor, o amor ardente, puro, capaz de mover montanhas

e de criar mares imensos, como o nosso...

onde a todas as horas do dia e da noite e em vigília permanente

nascem e se balanceiam as  flores vermelhas e efémeras

à tua espera, sempre à espera que venhas nas marés vivas

de final de Verão, Estação que não combina com os teus olhos

espero -te lá pelo Outono sempre junto ao nosso mar

já sei que virás com o tom cinzento nos olhos transparentes

Já sei que trazes as mãos vazias e o coração pronto para ficar...






5 comentários :

Remus disse...

Os olhares muito bem retratados. Até parecem que eles saem da fotografia.
Poderia dizer que não está uma fotografia bem focada e poderia dizer que possui ruído, mas é exactamente esses pormenores, e já agora os modelos, que dão o "ser".
Parabéns!

Manu disse...

Simplesmente emocionantes estes versos. Um autêntico hino ao amor!
Espero que um dia publiques um livro!
Há momentos com os quais me identifico, penso que acontece o mesmo a todos quantos te lêem.
Parabéns!

Beijinhos Rute

Jéfferson B. Cezimbra disse...

Fotografia e texto impecáveis.
Um complementando o outro com maestria.
Bjos

Ana Freire disse...

Quase que diria, ser uma foto ideal, para a capa de um futuro livro da Rute... com um toque bem pessoal e intimista, que gosto muito!
E como sempre... as palavras, são um mar de emoções... que nos toca bem fundo...
Adorei, pois claro!
Beijinhos
Ana

Kaipiroska disse...

A D O R O ! ! ! Das melhores selfies que já vi. Devias aumentar e pôr em tela :)