sábado, 17 de maio de 2014

Crónica de um sonho fragmentado


Acordo e não sei em que casa estou! Por uma fracção de segundos pensei que estava na minha cama de solteira , no quarto de paredes azuis com a minha irmã na cama ao lado, depois percebi que não, e era a minha cama de casal, com o meu marido a dormir ao lado, silenciosamente. depois abri os olhos e já não estava ninguém, as paredes não tinham cor e não havia ninguém ao meu lado..., A vida não nos embala nem o tempo se compadece! Há que baralhar as cartas de novo, lançar de novo os dados e ir caminhando devagarinho no lancil do passeio.só espero que o sorriso não me falhe! 

10 comentários :

Ana Freire disse...

E o mais perdido dos dias, será mesmo aquele em que se não conseguiu sorrir...
Às vezes o que não tinha que ser... tem uma razão de ser... nem que seja só para arranjar espaço, para o que virá a ser...
Nada como um dia atrás do outro, para se constatar isso.
E no fim de tudo, aquilo que não faz sentido hoje... fará todo o sentido, amanhã... quando olharmos para ontem.
Beijos
Ana

mena disse...

Muito bonito e claro que o sorriso não lhe vai faltar Deus protege os corajosos e verdadeiros com os seus sentimentos <3

Remus disse...

Oh!
Quando era pequeno, vivia eu numa outra modesta casinha, eu também tinha um quarto de paredes azuis. Mas de um azul mesmo super azulão. Não existia nenhuma subtileza na cor do meu quarto.
E também lembro-me que a única janela que tinha no quarto, era um pequeno postigo, que aos meus olhos, quase ficava junto ao tecto. E lembro-me de muitas vezes adormer, ao olhar para estrelas lá fora....

Já viu as coisas que as palavras da Rute me fizeram agora recordar?!
Obrigado!
:-)

Questiuncas disse...

Regresso em GRANDE.
Adorei.

ZEKARLOS disse...

Que maravilha, sempre com um grande sentido. Bjs

Ana Freire disse...

Tinha que aqui voltar...
Então não é que não disse nada sobre a foto???
Mas aviso já, que há-de acontecer mais vezes...
Quando acho a foto simplesmente perfeita, fico fascinada com o que a pode ter inspirado...
Fiquei tão envolvida com o texto... que acabei esquecendo da foto...
Conclusão: Imagem fantástica e texto absolutamente cativante...
Uma coisa é certa... Posso-me esquecer de fazer um comentário adequado... mas não me vou esquecer de passar por aqui muitas mais vezes.
Bjs.
Ana

Manu disse...

Foto fantástica acompanhadas sempre de palavras que me tocam.
Deixo um sorriso e beijinhos para a Rute

Kaipiroska disse...

O sorriso não há-de falhar, nem o nosso nem o de quem nos olha ;)

Rui - Olhar d'Ouro disse...

Adoro estes recortes de portões!
Bela foto Rute!
Bjs

mariiana capela fotografia disse...

As suas palavras fizeram-me recordar o passado. Tão bom. Obrigada. :)
está bonita, como sempre!