terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Avó e neta, a minha mãe e a minha filha!


Infelizmente não estiveram neste mundo ao mesmo tempo mas os traços, o olhar, o sorriso, o sangue que nos/lhes corre nas veias vai-se perpetuando. 



Olho para as duas e sinto borboletas dentro do peito e por momentos eu e elas somos apenas uma...


e o que sei eu da vida?! Apenas sinto a infinitude do amor que afinal de contas é quase tudo o que sei sentir...  
  

GABRIELA





         E 



SOFIA


16 comentários :

Clarice disse...

Novamente sem palavras... o encontro das duas está em ti, Rute!
A vida a revelar as várias formas de encontro... no mais fundo que há em nós...
Adoro a fotografia da tua mãe... lembro tão bem o seu olhar... uma presença sem fim...

beijinho muito, mas muito grande, amiga*

João Menéres disse...

Tão iguais, Rute !...
Tão bonitas !...


Um beijo.

Lacorrilha disse...

Então é a Sofia. Mesmo parecidas.
Eu também sou (muito) parecida com a minha avó (se bem que não herdei os olhos azuis, grande tristeza).
Beijocas

mfc disse...

A continuação da vida através de olhares lindos!
Beijinhos

Remus disse...

De facto a Sofia possui grandes parecenças com a avó.
E é de estranhar de como a Sofia deixou-se fotografar.
;-)

Rute disse...

Clarice

Eu também ando sem palavras...por isso deixo-te um grande beijinho...

Rute disse...

João

Obrigada:)

1 beijinho

Rute disse...

Lacorrilha

Já tinha reparado que têm uma (bela) cabeleira parecida e aposto que os teus olhos são da cor do cabelo...;)

1 beijinho

Rute disse...

mfc

Obrigada e 1 beijinho :)

Rute disse...

Remus

Ela não de deixou se deixou propriamente fotografar para aparecer aqui...quando vir...ui, ui...;)

1 beijinho

Kaipiroska disse...

Aiiiiiiiiiii que são iguaizinhas!!!! Até faz impressão. Credo! Tão parecidas meu Deus e ambas tão bonitas. Podias fazer um díptico com ambas as fotos e mandar revelar em tamanho maior. Tão bonitas :)

Marina Linhares disse...

Tal avó, tal neta. Coisas do DNA. Duas gerações tão parecidas. Lindas!
Bjs.

L.Reis disse...

Talvez haja uma linha no tempo que nunca se quebra, presenças que nunca serão ausentes, sorrisos que herdamos sem saber e olhares que passam de mão em mão...talvez o que foi esteja hoje aqui, aceso em fogo que alimentamos.

Beijo para ti Rute.

Rute disse...

Kaipi

Essa ideia do díptico é fantástica! Vou mesmo seguir a tua sugestão:)) Muito obrigada.

1 beijinho

Rute disse...

Marina

muito obrigada...existem grandes semelhanças nas duas e eu também 'arranjo' em mim algumas parecenças com estas duas meninas, na mesma idade que apresentam aqui. Qualquer dia tento um tríptico...;)

1 beijinho

Rute disse...

Lina

Às vezes também sinto assim e sinto com muita força...Obrigada pela tua visita:)

1 beijinho grande