sábado, 19 de maio de 2012

"Conversas às Quintas"

Uma das coisas que mais gosto de fazer na vida é ler, escrever e ouvir de quem escreve e pensa, coisas que acrescentam vida à minha vida, esta torna-se maior rica, ganha mais brilho e um sentido mais amplo.
Esta semana tive o enorme privilégio de estar presente nas "Conversas às quintas", evento promovido pela Revista "Visão", passo a publicidade.
Foi com enorme atenção e emoção que estive a ver e a ouvir o meu escritor de eleição (português, vivo) por quem nutro uma enorme e profunda admiração. Para quem já me conhece sabe que me refiro a Aº Lobo Antunes. Tive ainda uma alegria extra...É que também José Luís Peixoto estava presente. Outro homem notável, outro escritor, outra geração...para mim, a mesma sensibilidade e uma imensa simpatia!
E muito mais haveria a dizer, mas fico-me por aqui, porque este momento é hoje dedicado a eles.



- ANTÓNIO LOBO ANTUNES -


"(...)  E É tudo tão breve que não temos o direito de ser tristes, porque é uma grande honra estar vivo! Senti isso depois da operação, quando pensava «afinal respiro» e comecei a tirar prazer das coisas : de estar sentado, de andar de inclusive de respirar, porque antes custava-me cada vez que tossia. Eram dores horríveis na costura. É tão bom respirar, e estar vivo é um privilégio. Isto é fácil de dizer, porque a melancolia vem e às vezes, não é tristeza - eu não tenho tristeza -  mas parece desespero, um desespero que toma conta de nós e que faz sofrer muito. Eu penso que todos o temos, quando pomos tudo em causa, a começar por nós, os outros e o sentido da nossa vida. O que é que vai ser da minha vida? O que é que eu vou fazer? Escolhas que por vezes são lancinantes, ter de escolher e ao mesmo tempo querer ficar com tudo e não ser possível.(...)



JOÃO CÉU E SILVA In, UMA LONGA VIAGEM COM ANTÓNIO LOBO ANTUNES


*

- JOSÉ LUIS PEIXOTO -


"(...) Mas tu ainda estás aí, olá, eu ainda estou aqui e não poderia ir-me embora sem te agradecer. Aí e aqui ainda é o mesmo lugar. Sinto-me grato por essa certeza simples. A paisagem, mundo dos objectos, apenas ganhará realidade quando deixarmos estas palavras. Até lá temos a cabeça submersa por esse tempo sem relógios, sem dias de calendário, sem estações, sem idade, sem agosto, este tempo encadernado. As tuas mãos seguram este livro e, no entanto, nas tuas mãos, é manhã. (...) Às vezes penso em ti sem te dizer. Mesmo esses pensamentos invisíveis estão agora nas tuas mãos. seguras o meu nome. (...)" 

In, LIVRO


18 comentários :

Alexandrina Areias disse...

Olá Rute,
desta postagem tenho a dizer que adorei logo a primeira frase... Porque ouvirmos quem tão bem sabe escrever e falar, tal como dizes, 'torna a nossa vida mais rica e acrescenta Vida à nossa Vida'...:)

Um beijinho e bom fim de semana:-)

Rute disse...

Alexandrina

São de facto as pessoas e as suas variadíssimas criações aquilo que de mais interessante existe nesta vida...não é?

Obrigada pelas tuas palavras e um bom domingo para ti:)

1 beijinho

Lacorrilha disse...

Sou fã dos dois, mas mais do primeiro. Na semana passada terminei de ler "A morte de Carlos Gardel". Nem tenho palavras.
Beijocas

Rute disse...

Lacorrilha

Tenho a impressão que temos bastantes coisas em comum...;)

Já sei que a chuva te estragou o fim-de-semana mas tenho uma notícia para te alegrar: A partir de amanhã já não chove por isso anima-te, mulher;)

1 beijinho

Remus disse...

É... É... Para estes homens a Rute já tem tempo. Mas para nós, que mal sabemos escrever e ainda só roçamos o saber de fotografar, só tem uma hora (que foi conseguida a muito custo) por semana do seu tempo.
:-)

A Rute também não sabe gostar de escritoras jeitosas? Tem que ser só marmanjos?
:-P

Sinto saudades.... E essa tese nunca mais fica pronta...

Existe um Olhar disse...

Adorei o que li Rute!
Tanta sabedoria através de palavras que nos tocam na alma!
Dois estilos diferentes, mas ambos de uma sensibilidade notável que nos fazem despertar emoções e nos comovem pela simplicidade das palavras de uma realidade que por vezes complicamos.

Uma boa semana para ti Rute.
Beijinhos
Manu

Rute disse...

Remus

Querer escritoras jeitosas? Aqui vai: Lídia Jorge e Rosa Lobato Faria.
Qualquer uma delas é um espectáculo;)

Também tenho muitas saudades, partner...mas agora tenho trabalho até à raiz dos cabelos e quanto mais depressa me livrar dele melhor!!!

1 beijinho:)

Rute disse...

Manu

Concordo com cada palavra tua, sinto exactamente o mesmo...

Obrigada e uma boa semana também para ti.

1 beijinho:)

Pearl disse...

Excelentes escolhas!


beijo :))

Rute disse...

Pearl

...eu também gosto IMENSO...;)

1 beijinho e 1 bom fim-de-semana

the dear Zé disse...

olá Rute, boa noite minha senhora.
aqui há umas semanas encontrei na casa da minha mãe o - creio que - último livro de crónicas do sr. Antunes e pus-me a ler, mas não é isso, o que eu te quero dizer é que descobri lá dentro, preso no interior da capa, um CD com umas 12 ou 12 crónicas narradas pelo próprio. surripiei o disco emprestado e pus-me a ouvi-lo no carro no regresso a casa. e não é que não me lembro do raio da viagem, de repente estava a estacionar à porta de casa como se tivesse viajado numa nuvem ou assim...

um grande bêjo

Rute disse...

dear Zé

Ora então muito boa noite para ti também. sei muito bem do que falas e vou ter a ousadia de dizer que imagino com grande probabilidade de acertar, aquilo que sentiste ao ouvir as crónicas lidas by him self. É o 4ª livro de crónicas.

Obrigada por teres vindo e 1 beijo por isso e pela partilha:)

IRIS disse...

é, quantas vezes esse(a)s senhore(a)s nos salvam da imersão abaixo da linha da realidade. quase sempre :-)

um beijo cheio de fôlego

Rute disse...

Iris

...isto é o meu eco...quase sempre... quase sempre... quase sempre...quase sempre...quase sempre...

Obrigada por teres vindo...:)

1 beijo grande

mfc disse...

Ficamos presos a estas palavras salvadoras!

Rute disse...

...há prisões boas, que nos dão mais vida...;)

1 beijo e ainda bem que estás de regresso:))

1ª Dama disse...

Rute não podia deixar de aqui vir! Depois do nosso lindo Vasco encontrei este post que muito me tocou. O Lobo Antunes devia subir a um palco e gritar bem alto para que todos se lembrassem como é bom respirar...

Rute disse...

1ª Dama e querida cunhada;)

Tens toda a razão..como é bom respirar, como é bom respirar, como é bom respirar...como é bom estarmos vivos e termo-nos uns aos outros...

1 beijinho grande para ti e obrigada pela visita:)